Skip to main content
Monthly Archives

Outubro 2018

Recusa do Sindicato de Leixões em reunir com a Ministra do Mar

By FNSTP

A Federação apoia o seu Sindicato na sua posição de recusa em reunir com a Ministra do Mar, por entender que a presença do “Seal” não era mais do que uma exaltação de protagonismo.

A Ministra do Mar tinha anunciado o propósito de se reunir em Leixões, com o Sindicato dos Estivadores, Conferentes e Tráfego dos Portos do Douro e Leixões, o “Seal” e a comunidade portuária local, para debater questões relacionadas com aquele porto.

Em carta dirigida ontem à presidente do conselho de administração da APDL, Prof. Guilhermina Rego, o Sindicato garantiu que não iria estar presente na anunciada reunião que diz servir a “tentativa política de consagrar o … como interlocutor dos trabalhadores deste porto”

Na referida carta pode ainda lêr-se a repulsa de “qualquer tentativa política e indiviual de quebrar a coesão da estrutura federativa nacional em que o Sindicato se integra”, lamentando que a governante “ em vez de levar o sucesso de Leixões para o país”, se proponha a “trazer os problemas do resto do país para Leixões”.

Na sequência da recusa, a ministra do Mar recolocou a reunião para o seu Ministério, fora do palco mediático.

Assim, na tarde de hoje reuniu a Sr.ª Ministra com os membros do conselho de administração da APDL e o Sindicato dos Estivadores, Conferentes e Tráfego dos Portos do Douro e Leixões, na qual foram analisadas questões sobre o funcionamento do porto de Leixões, bem como as reiteradas acusações de alegadas práticas persecutórias de índole laboral.

Audição parlamentar na Comissão de Trabalho e Segurança Social

By FNSTP

O SINDICATO DOS ESTIVADORES, CONFERENTES E TRÁFEGO DOS PORTOS DO DOURO E LEIXÕES, foi interpelado hoje na Comissão do Trabalho e Segurança Social, a requerimento do BE, sobre as caluniosas acusações perpetradas por outro sindicato e continuadas pelos bloquistas.

Audição do SECTPDL na Comissão do Trabalho e Segurança Social
Será que a sua intervenção “é trabalho de casa”?